quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

O seu melhor

Enfrentando os meus temores
Vejo a noite cair
Em minha boca os seus sabores
Em meus pés um caminho a seguir.

Faço do seu, o meu olhar.
Do seu peito o meu lar.
Da sua voz a guia,
A luz em um ponto do mar

E o passo certo do pé
Levado pela fé
E como você foi chegar aqui?
Se eu nunca soube te chamar

Mas obrigado
Pode ficar
Me vejo calado
Por não saber falar
O que há de melhor

Em ti.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Como quem não sabe esperar

Você me olha
Como quem diz não ter pressa
Eu te olho
Como quem não sabe esperar
E nossas linhas tortas
Se cruzam cada vez mais
E eu me pergunto
Será que é agora? Ou nunca mais?
Dessa vez trate de ficar
Não me solte por aí
Tenho medo de não voltar.
Vai que alguém me encanta,
da solidão me arranca

E eu me apaixone por lá?

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Já não cozinha mais

E há um tempo você me falava
Sobre como você via
e tudo que você gostava.
Mas a coincidência se fazia
Porque você vivia
o que não falava.
E suas palavras esvaziaram
Como o brilho do sorriso
E suas pernas já não "morenavam"
Como eu havia dito.
Já não me encanta
Seu charme e seu trago
O tudo que canta
Se perdeu no estrago.
Manter cozinhando
já não é capaz
depois de esperar tanto

vi que não é nada demais.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

A palavra coragem

     Tem que ter coragem mesmo, assumir o risco, não ter medo de fazer feio. Tem que ter coragem para dar a cara à tapa e assumir a dor. Coragem de viver em dois, em um mundo que cultiva a causal solidão. Trocar a roupa nova pelo moletom velho e se embolar entre pernas e cobertores na companhia de um bom filme. Coragem em enfrentar o medo do abandono e encarar mais um coração, de assumir estar gostando da outra pessoa e saber que ela não se interessa muito em dividir isso com você. Tem que ter coragem para dizer coisas bonitas e não ter resposta e fingir que isso não te atinge, porque parece que quando se é abatido é quando o outro se satisfaz. Tem que ter coragem para ser altruísta ou pelo menos tentar ser ao máximo, só para ver quem tanto se gosta sorrindo mesmo que isso te custe algumas lágrimas. Tem que ter coragem para se dar a mão e se casar sorrisos. E mergulhar em grandes olhos como se fosse preciso. Coragem em ser intimidado e aceitar estar perdido. Aceitar que ainda falta muito e que se está disposto a caminhar o suficiente. coragem pra dizer o que sente, para dizer o que te faz lembrar, coragem pra enfrentar o mundo, tem que ter coragem pra amar.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

o tempo que não podemos esperar.

Nessa história sem culpado
a solidão escolheu o lado
de quem não soube enfrentar
a consequência  de esperar o acaso.
mas se for o caso pode voltar
eu já não sei mais, caminhar só.
Não carregue minha tristeza
e eu recarrego minha destreza
pra saber o que falar
Na hora que você se render
eu puder te roubar
dos braços de um qualquer
que só serviu pra ensinar.
que a vida no fundo é
o tempo que não podemos esperar.